15 de dez de 2011

Carajás - Vista do Mirante do Vale de Águas Claras

É realmente uma vista esplêndida. Quando eu e alguns colegas sentamos diante do Vale de águas-claras e começamos a observar, eu pude perceber a grandeza da Floresta Nacional de Carajás. Aquele vale perfeito onde ficávamos tonto só de o olhar. A Floresta densa que o cobria em toda a sua extensão parecia que acenava par nós. As araras-vermelhas-grandes que cortavam o vale saindo na sua primeira revoada do dia era de encher aos olhos de todos que estavam lá. Parecia coisa de ficção. O vento soprava de leve.
O sol prestes a descobrir seus primeiros raios do dia sobre as Serras do lado sul  do FLONA, criava um clima estranho de prazer.
Nesse dia acordamos cedo com os primeiros cantos dos pássaros que cercavam o alojamento de águas-claras, pareciam que estavam em festa, por algum motivo, talvez porque a liberdade e a harmonia equilibrada do ambiente possibilitasse tal coisa, algo inexplicável. Lembro-me que sai de "fininho" subi um pouco as escadas da caixa d água que fica atrás do alojamento e me pus a observar, em silêncio, o que cada espécie de ave fazia. A uns dois metros da porta do quarto em que eu estava havia uma arvore que eu não consegui identificar, mas que era um extraordinário santuário para os ninho do "xexéu"  (acho que se escreve assim), onde num rápido levantamento da quantidade de ninhos, contei estupendamente doze (12), doze ninhos de xexéu em plena algazarra da época de acazalçamento. Passei alguns minutos observando aquela cena onde, uns "namoravam" outros reformavam o ninho e outros simplesmente voavam para o lado e voltavam, claramente para expressar sua alegria. Louvavam e agradeciam. 
De repente uma convocação rápida, ouço ecoar no alojamento. _Sairemos em 15 minutos! Era o professor José Pedro que lembrava a todos do nosso compromisso. Pegamos nossas mochilas, cantis e nossas barras de cereais e partimos em direção ao topo da serra (imagem do post). Uma subida bastante elevada e que apesar de nos cansar bastante, sempre estávamos prontos e alerta a continuar, a final era uma vista encantadora, a cada descoberta na curva da trilha nos surpreendiamos com algo novo e inusitado. Foi realmente um dia maravilhoso esse.


Por: Filho "Manfredini"